Ex-lateral Anderson Lima é anunciado como técnico de time da Copa São Paulo

O trabalho no comando do São Caetano vai ser a primeira experiência do ex-jogador como treinador

Publicado em .

O trabalho no comando do São Caetano vai ser a primeira experiência do ex-jogador como treinador

São Caetano do Sul, SP, 07 (AFI) - Não foi só o profissional do São Caetano que teve novidades com a saída de Marcelo Vilar e a chegada de Adãozinho. A diretoria do Azulão anunciou que o ex-lateral Anderson Lima será o treinador do clube na Copa São Paulo de Futebol Júnior do ano que vem.

Campeão paulista em 2004 e oitavo maior goleador da história do São Caetano, com 26 gols, Anderson Lima chega para substituir Fahel Júnior e vai ter sua primeira experiência como treinador.

"Me sinto honrado, primeiramente, por voltar ao clube onde vivenciei grandes momentos. Comandar a equipe na Copa São Paulo é um momento mágico. Será a minha primeira experiência como técnico, porém, trabalho como auxiliar há dez anos. Então vou tentar fazer o meu melhor e passar toda a minha experiência aos jogadores", disse Anderson Lima.

Anderson Lima vai comandar o São Caetano na Copa São Paulo de Futebol Júnior (Foto: Fabrício Cortinove)
Anderson Lima vai comandar o São Caetano na Copa São Paulo de Futebol Júnior (Foto: Fabrício Cortinove)
O novo treinador azulino acredita que o São Caetano está em uma chave complicada - o Grupo 31 contra ainda com Canaã, Ceará e Nacional-SP - e falou sobre a montagem do elenco para a disputa da competição, cuja estreia acontece no dia 4 de janeiro, contra o Nacional, no Nicolau Alayon.

"Perdemos alguns jogadores importantes, pois subiram para o profissional. Claro que perder nomes de qualidade neste momento é sempre complicado, mas confio no poder dos outros meninos. Sei que podemos entrar fortes no campeonato", afirmou o ex-lateral.

SOBRE ELE!
Anderson Lima tem 46 anos e atuava como lateral-direito, sendo revelado nas categorias de base do Juventus. Passou por Guarani, Santos, São Paulo, São Caetano, Albirex Niigata-JAP, Coritiba, Ituano, Operário-MS, Bragantino e Chapecoense, mas viveu os melhores momentos da carreira no Grêmio entre 2000 e 2003.

Além disso, o ex-lateral teve convocações para as categorias de base da Seleção Brasileira e também principal. Depois de encerrar a carreira em 2009, trabalhou como auxiliar-técnico no Bahia, na Portuguesa e no Athletico-PR.