Carioca: Em meio à crise e paralisação, Vasco perde mais de 6 mil sócios

"A gente espera que o torcedor renove o contrato, pois o clube vai precisar muito dessa receita", disse o presidente Campello

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 28 (AFI) - No último ano o Vasco viveu momentos de esperança. Mesmo com um time limitado, desempenhou bom futebol sob comando do técnico Vanderlei Luxemburgo e se garantiu na Sul-Americana.

Outro ponto que motivou a todos foi a rápida ascensão do programa sócio-torcedor 'Seja Gigante', que elevou o número de sócios para mais de 185 mil, tornando-se um dos maiores do mundo.

Entretanto, a crise financeira, que culminou em atrasos salariais, a não renovação de Luxemburgo e falta de reforços de peso desmotivaram o torcedor, que agora está deixando de pagar.

A situação mundial, com a pandemia do coronavírus, claro, piora ainda mais a situação. O resultado é que mais de 6 mil sócios já não renovaram e o número de sócios, segundo o site oficial, é de 179.004.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco
FALA PRESIDA

Ao canal "Atenção, Vascaínos", o presidente Alexandre Campello comentou a situação e fez um apelo à torcida. Confira as falas:

"Esperamos que o vascaíno continue fiel e participando, mas existe sempre a possibilidade de uma diminuição. Em qualquer cenário o programa de sócio é fundamental, aliás, qualquer receita é importante.

Quando fizemos essa campanha, foi feito com o valor bastante baixo. O ticket médio do Vasco era de R$ 40, que é um valor baixo para um programa de sócio.

Quando fizemos a Black Friday, a ideia era aumentar o número de sócios e posteriormente aumentar o valor do ticket médio. A gente espera que o torcedor renove o contrato, pois o clube vai precisar muito dessa receita"