Justiça bloqueia premiação de clube do Brasileirão por dívida fiscal

Premiação milionária iria servir para colocar em dia os salários atrasados dos jogadores

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 11 (AFI) - Se em campo o Vasco começa a ver uma luz no fim do túnel sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, fora das quatro linhas os problemas só crescem. A pedido da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, a juíza Fernanda Duarte Lopes Lucas da Silva bloqueou a premiação do Gigante da Colina ganha pelo 12º lugar no Campeonato Brasileiro da Série A.

O clube carioca deveria ter embolsado a bagatela de R$ 14,6 milhões, mas por uma dívida fiscal com a União ficou sem a ver a cor da grana. O Vasco tem sete inscrições em dívida com a União superando a marca de R$ 22 milhões (R$ 22.266.526,30).
Justiça já bloqueou dinheiro do Vasco
Justiça já bloqueou dinheiro do Vasco

DECISÃO DA JUÍZA
"Ante ao requerido e alegado pelo Credor, inexistindo garantia e observando-se, ainda, a preferência legal, determino a constrição de valores que o Club de Regatas Vasco da Gama tenha a receber a título de premiação ou qualquer outra natureza, intimando-se, para tanto, por mandado, as empresas indicadas para que providenciem o depósito em conta a disposição do juízo", escreveu a juíza na decisão.

A Procuradoria informou que a dívida até foi parcelada, mas o Vasco pagou apenas uma parcela. Sem falar que, ainda segundo a Procuradoria, o Vasco também está em dívida com o PROFUT desde fevereiro. A premiação do Brasileirão serviria para o Vasco acertar salários atrasados, mas por enquanto, seguirá bloqueado.