Clube da Série B pagará salário integral em março, mas poderá reduzir em abril

Sem falar que presidente ainda anunciou férias coletivas a partir de 1º de abril

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 30 (AFI) - O Figueirense, ao contrário de muitos clubes, não irá reduzir o salário dos jogadores. Pelo menos, no mês de março, sem futebol desde a semana do dia 14. O presidente Norton Boppré garantiu o pagamento integral, assim como férias a partir de 1º de abril.

"O mundo do futebol está vivendo uma situação jamais vista e experimentada. O momento é de mais dúvidas do que certezas. A primeira decisão que tivemos, conjunta com os clubes, foi de conceder férias coletivas a partir de 1º de abril. Os atletas foram informados desta decisão", disse ele.

"Nós decidimos efetuar o pagamento integral dos salários do mês de março, mesmo com a suspensão das atividades. Resolvemos honrar este compromisso e assim vamos proceder", explicou o mandatário.

"Falou, tá falado". (Foto: Divulgação)
PRÓXIMO MÊS...

Em abril, porém, o Figueirense poderá reduzir os valores dos atletas. Os jogadores ficarão de férias por 20 dias. Tudo isso, porém, ainda será negociado.

"Sobre redução, nós, no conjunto de clubes das Séries B e C, aventamos a possibilidade de, em caso de força maior, emergência, o clube proceder uma redução de até 25% dos salários. Este assunto foi comunicado aos atletas, não em tom de decisão, mas para eles tomasse conhecimento daquilo que os clubes estão debatendo. Passamos estas informações e cada clube terá a possibilidade de tomar internamente sua decisão", completou Boppré.

Em campo, o Figueirense se classificou com a terceira melhor campanha do Campeonato Catarinense e, agora, pegará o Juventus nas quartas de final. As datas e os horários ainda serão anunciados pela Federação Catarinense de Futebol (FCF). O Estadual também está paralisado. Na Copa do Brasil, o Figueirense venceu o Fluminense, por 1 a 0, na ida. A volta será no Rio de Janeiro.