Cruzeiro 0 x 2 Palmeiras – Raposa perde e está rebaixada no Brasileirão

Cruzeiro voltou a jogar mal e não conseguiu se livrar do primeiro rebaixamento de sua história

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 08 (AFI) – Apesar da fé e do apoio vindo das arquibancadas, o Cruzeiro perdeu para o Palmeiras, por 2 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG) e foi rebaixado no Campeonato Brasileiro. O único gol da partida foi marcado por Zé Rafael, no início do segundo tempo. O PLACAR FI acompanhou TUDO em tempo real.

A missão dos mineiros para escapar da Série B era difícil. O Cruzeiro entrou em campo sendo obrigado a vencer o vice-líder Palmeiras, além de torcer por derrota do Ceará para o Botafogo, no Rio de Janeiro. Na teoria, resultados possíveis de acontecer. Porém, na prática, o futebol apresentado em campo não iludia o esperançoso torcedor celeste.

CONFIRA OS MELHORES MOMENTOS

O rebaixamento tira o Cruzeiro do rol de times que nunca haviam sido rebaixados à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. Situação esta que hoje só pertence a Flamengo, São Paulo e Santos. Importante dizer que além do Cruzeiro, a Chapecoense também foi rebaixada e consequentemente conheceu em 2019 o primeiro descenso de sua história.

POUCOS CHUTES E TUDO IGUAL
O primeiro tempo esteve longe de ser o ideal para que o Cruzeiro conseguisse abrir o placar e mantivesse vivo o sonho de permanecer na Série A. Logo no primeiro minuto, Marcos Rocha cobrou lateral na área e o zagueiro Léo desviou contra o próprio gol. Fábio se esticou todo e mandou para escanteio.

Melhor tecnicamente, o Palmeiras apostou nas jogadas em profundidade e quase abriu o placar aos 15 minutos. Zé Rafael saiu em velocidade e invadiu a área. O meia finalizou cruzado e Fábio desviou para escanteio. Uma defesaça.

Numa das raras oportunidades de gol, aos 23 minutos, Marquinhos Gabriel tabelou com Jadson e o meia cruzou para Pedro Rocha, que finalizou de primeira, mas pela linha de fundo. Curiosamente, o time mineiro impôs ritmo maior quando foi avisado da derrota parcial do Ceará para o Botafogo, no Rio de Janeiro, mas insuficiente para balanças as redes do Mineirão.

Marquinhos Gabriel lamenta revés no Mineirão
Marquinhos Gabriel lamenta revés no Mineirão

DRAMA CRUZEIRENSE
Sem efetividade no campo ofensivo durante os primeiros 45 minutos, o Cruzeiro voltou para o segundo tempo com Sassá, que já vinha sendo pedido pela torcida na primeira etapa. Porém, o Palmeiras seguiu com mais posse de bola e levando mais perigo ao gol cruzeirense.

Aos 12 minutos, Weverton lançou Dudu, que ganhou na corrida do jovem zagueiro Cacá. O atacante cruzou rasteiro na área e Zé Rafael, com a perna esquerda, superou o goleiro Fábio. Gol que complicou ainda mais o Cruzeiro na luta contra o rebaixamento, mas que manteve o time paulista na segunda posição do campeonato.

Não bastasse o gol palmeirense, o Ceará também acabou empatando o duelo contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, dificultando ainda mais a situação do Cruzeiro. O gol de Raphael Veiga veio como uma ducha de água fria, desanimando os jogadores para seguir acreditando na fuga contra o rebaixamento.

O rebaixamento do Cruzeiro foi sacramentado aos 37 minutos do segundo tempo, quando Bruno Henrique cruzou na área e o baixinho Dudu, sem marcação, cabeceou no ângulo de Fábio. Segundo gol que selou a derrota e consequentemente o descenso do Cruzeiro à Série B.

CONFUSÃO NAS ARQUIBANCADAS
Minutos antes do segundo gol do Palmeiras, torcedores do Cruzeiro entraram em confronto com a Polícia Militar nas arquibancadas do Mineirão. Muitas bombas e correria em alguns dos setores do estádio. O jogo foi paralisado aos 40 minutos e, por ordem da Polícia Militar, o árbitro encerrou a partida.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
38ª rodada
Data
08/12/2019
Horário
16h00
Local
Mineirão - Belo Horizonte (MG)
Árbitro
Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Renda
R$ 307.703,00
Assistentes
Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

Público
24.035 pagantes (27.229 no total)
Cartões Amarelos
Palmeiras-SP: Zé Rafael

Gols
Palmeiras-SP: Zé Rafael 12' 2T, Dudu 38' 2T
Cruzeiro-MG
Fábio;
Orejuela (Weverton), Cacá, Léo e Dodô;
Henrique, Ederson e Jadson;
Marquinhos Gabriel, Pedro Rocha (Maurício) e Ezequiel (Sassá).
Técnico: Adílson Batista
Palmeiras-SP
Weverton;
Marcos Rocha (Mayke), Luan, Antônio Carlos e Diogo Barbosa;
Matheus Fernandes, Bruno Henrique, Raphael Veiga (William), Lucas Lima e Zé Rafael (Gabriel Veron);
Dudu.
Técnico: Andrey Lopes