Apresentado no Bahia, Rodriguinho diz: 'Estou ansioso como um garoto de 18 anos'

O jogador foi apresentado nesta segunda-feira, no Centro de Treinamento Evaristo de Macedo

por Agência Estado

Salvador, BA, 17 (AFI) - O meia Rodriguinho, aos 31 anos, sonha em honrar a camisa 10 do Bahia como fez em outros clubes, como o Corinthians. O jogador foi apresentado nesta segunda-feira, no Centro de Treinamento Evaristo de Macedo, em clima de muita festa, com música e entusiasmo dos dirigentes e torcedores, mas ciente da responsabilidade.

"Pela estrutura do Bahia, com grande poder econômico, eu imagino a cobrança da torcida em cima de um camisa 10. Estou ansioso como um garoto de 18 anos para jogar logo, porque estou motivado. Vou dar o meu melhor, porque sei da responsabilidade de vestir esta camisa e espero ver meu trabalhão respeitado por todos. Mas sei que precisarei da ajuda de todos meus companheiros, para atingir os objetivos do clube, que são as vitórias e a conquista de títulos" comentou o meia.

CONTRATO ASSINADO
Ele assinou contrato de dois anos. O Bahia adquiriu 40% dos direitos econômicos, com 20% ficando ainda com o Cruzeiro e mais 40% com o próprio jogador. As pendências financeiras com o time mineiro com o jogador serão pagas em 2021.

"O Cruzeiro está se reorganizando em todos os setores. Eles esperam voltar à elite nacional, daí vão ter um aporte financeiro bem grande. Entendemos a situação, mesmo porque o Rodriguinho não queria perder esta excelente oportunidade", afirmou o procurador de Rodriguinho, Luiz Paulo Santarelli.

Rodriguinho foi apresentado no Bahia
Rodriguinho foi apresentado no Bahia
Os valores da negociação, porém, não foram revelados. O que o novo reforço do Bahia fez questão de ressaltar foram os motivos que o levaram ao clube baiano.

"Assinei um contrato de dois anos, com opção por mais um ano. É uma forma de me dar estabilidade para minha família e poder pensar, exclusivamente, em jogar futebol. Além disso, o clube já é o maior do Nordeste e tem um projeto ambicioso de crescimento e que, é claro, inclui a conquistas de títulos. Isso me empurrou para fechar o negócio logo. O time atual é muito competitivo e bem dirigido pelo Roger Machado", discursou.

EM CASA
Rodriguinho comentou ainda que já se sente em casa, mesmo porque já trabalhou com outros jogadores do atual elenco como Jadson, Clayson, Douglas e Juninho Capixaba.

"Meus ex-companheiros vão ser meus companheiros de novo. Por isso, tenho certeza que minha adaptação vai ser rápida. Sei que o grupo é muito trabalhador, unido e está fechado com o treinador", disse o meia.