Atacante se recusa a ter salário reduzido e é afastado: "Extremamente decepcionante"

Jogador de 29 anos seguirá treinando separado dos demais até o final da temporada, mas não será utilizado nos jogos

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 28 (AFI) - A solidariedade das pessoas tem se mostrado presente em diversos setores durante a pandemia do novo coronavírus.

Nem todos, porém, conseguem pensar nos outros. O atacante Sebastian Polter, por exemplo, não aceitou a redução salarial e foi afastado pelo Union Berlin.

"É um dos valores fundamentais do Union Berlin que nós formemos uma sólida e unida comunidade, em que apoiamos uns aos outros e o clube. Sebastian foi o único jogador do elenco, comissão técnica e departamento de futebol a não fazer isso, infelizmente", disse o presidente Dirk Zingler, em nota oficial do clube.

"Não é compreensível e é na verdade extremamente decepcionante. Então decidimos que o Sebastian não vai mais fazer parte do time em dias de jogo, imediatamente", completou.

Não reduziu, saiu. (Foto: Union Berlin / Divulgação)
Não reduziu, saiu. (Foto: Union Berlin / Divulgação)

ENCOSTADO!

O jogador de 29 anos seguirá treinando separado dos demais até o final da temporada, mas não será utilizado nos jogos.

Na atual temporada, Polter, que tem contrato até o fim desta temporada, soma 13 partidas e dois gols. Ele está no Union desde 2017 e, de lá para cá, acumula 104 duelos e 46 tentos.

O Campeonato Alemão, entre os principais da Europa, foi o primeiro a voltar após a paralisação por conta do Covid-19.

O Union ocupa a modesta 13ª colocação com 31 pontos, quatro a mais do que a zona de rebaixamento.